O Novo Olhar para o Direito Sistêmico

De maneira suscita temos que a aplicação do Direito está diretamente ligada por leis positivadas, diversos princípios formais, dentre outros, e que devem ser obedecidos pelas pessoas integrantes da sociedade para manutenção da ordem, sob pena das consequências jurídicas. Por que, ainda assim, as pessoas não são dirigidas a não confrontar as leis ou evitar as consequências de sua transgressão?

A aplicação da lei, ainda que estabelecida da melhor forma possível, geralmente não atenua o conflito existente, sem contar que há a permanência do mesmo e não raro observamos seu acentuamento e o provimento de outros conflitos adjacentes.

Podemos ousar em dizer que, em grande maioria, o Sistema Judiciário tornou-se um judicializador de emoções. O conflito, geralmente, tem causas mais profundas do que o desentendimento exposto em autos de um processo judicial, refletindo uma realidade mais complexa. Uma sentença judicial pode trazer um provisório alívio, mas não de verdadeiramente solucionar a questão e trazer paz às pessoas.

A Constelação Familiar é uma terapia breve, comprovada e que aprofunda na solução de questões pessoais e familiares, através de uma visão baseada nas ordens superiores: pertencimento, equilíbrio e hierarquia, desenvolvida pelo alemão filósofo e terapeuta Bert Hellinger. Sua aplicação tem sido comprovada na apenas na área judicial, como também na da saúde, educacional, dentre tantos outros.

O Direito Sistêmico é a nova forma de aplicar a justiça, levando o equilíbrio entre as relações e com o intuito de levar paz aos envolvidos no conflito. Tem como objetivo conciliar as partes de forma profunda e definitiva, através da compreensão e conhecimento de causas ocultas geradoras de desavenças e encontrar a verdadeira solução.

O sistema familiar de cada indivíduo é tido como algo muito intenso e amoroso, uma lealdade cega. A dinâmica das constelações revela, por exemplo, que nos casos de alienação parental, quando a mãe ofende o pai ou vice-versa, os filhos que são esponjas invisíveis das emoções, se sentem atacados, ainda que haja razão para o ataque. Sistematicamente os filhos são profundamente vinculados a ambos os pais biológicos, pelos quais foram por eles constituídos e através deles receberão a vida. Justamente no ponto alvo do ataque, os filhos, por amor, tendem a repetir o comportamento ora atacado por um dos pais, na tentativa cega de incluir o pai ou a mãe excluído. Mas, o que está por trás do homem que fala mal da mãe de seu filho e vice-versa? Não raro está ligado a um acontecimento/sentimento semelhante ocorrido entre seus pais, avós e, que emergem, para demostrarem seu amor inconsciente, porém profundo.

O Direito Sistêmico vem para promover a paz ao oásis originalmente bélico do Direito e descortinar o problema de maneira profunda e segura, revelando sua causa primordial e fazendo com que o Poder Judiciário alcance a solução do conflito como todo, gerando uma sociedade justa.